JESUS CRISTO

JESUS CRISTO
SEM JESUS CRISTO NADA SOMOS - NOSSA OBRIGAÇÃO COMO CRISTÃOS - DIVULGAR CADA VEZ MAIS SEU NOME E SEUS ENSINAMENTOS - PORQUE SÓ ELE SALVA

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Vocês sabem o que significa a palavra padre?


Mensagem dos nossos blogs ao Padre JOÃO DISNER PELA PASSAGEM DOS SEUS 12 ANOS DE VIDA SACERDOTAL.



Vocês sabem o que significa a palavra padre?


Significa “pai”, assim como o pai cuida de seus filhos o padre cuida daqueles que participam da nossa paróquia para que cresçam como verdadeiros filhos de Deus.

Ser padre é ser abençoado e verdadeiramente escolhido por Deus. Sem dúvida nenhuma, somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz de realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os pecadores, orientar e acompanhar como somente um pai pode fazer. Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação.

O padre, como todos nós podemos ver, é o primeiro missionário de nossa comunidade. Ele está sempre conosco, atendendo as necessidades do povo, instruindo, confortando, visitando famílias, doentes, rezando missas, atendendo os pobres. Ser padre não é uma tarefa fácil! Deixar tudo é entregar-se completamente nas mãos do Senhor. Esta vocação pede força e fé. Muita fé.

O padre é sinal de Deus, ele prega a Palavra de Deus e consagra as hóstias, pedacinhos de pão que se tornam o Corpo de Jesus. Por isso Deus chama para a vida sacerdotal quem tem um coração aberto para servir e se desapegar de tantas coisas que para nós, parecem tão importantes. A grande riqueza do padre é Jesus que ele escolheu seguir por toda a vida. O padre precisa de nós tanto quanto nós dele. Precisa do nosso apoio, colaboração e compreensão; precisa do nosso amor, da nossa amizade e de nossas orações, para que Deus lhe dê animo e coragem para seguir confiante e com alegria em sua missão.

Ter um padre em nossa comunidade é uma benção de Deus e isto precisa ser celebrado com muito amor e alegria.

A Comunidade Católica de são José parabeniza o padre João Disner pelo seu aniversário Sacerdotal e pede a Deus que renove diariamente a belíssima vocação a que ele foi chamado e a qual disse SIM.

Deus o abençoe e que Nossa Senhora das Graças o guarde sempre!



CONFIRA MAIS ASSUNTOS EM NOSSOS BLOGS


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

SANTAS MISSÕES CAPUCHINHAS



SANTAS MISSÕES CAPUCHINHAS

Somos os Freis Missionários Capuchinhos, seguimos Jesus Cristo a exemplo de São Francisco de Assis. Nosso carisma é viver em fraternidade como irmãos menores. Outra característica de nosso carisma é a itinerância.
A Província dos Freis Cauchinhos do Paraná e Santa Catarina, há 64 anos conta com o trabalho de uma equipe missionária que faz um trabalho de evangelização itinerante, as "Santas Missões Capuchinhas".

As "Santas Missões Capuchinhas" são um tempo de graça de Deus. Um tempo forte de espiritualidade, de encontro com Jesus Cristo para que a nossa vida seja transformada por Ele. Para que este tempo de graça seja bem aproveitado pelas comunidades, é importante se fazer uma boa preparação. Para isso teremos uma reunião de pré-missão próxima no dia 22 de julho, onde serão passadas as orientações. Mas desde já queremos dizer que antes das Missões será feita uma novena em preparação e que é importantíssimo que todos participem. Tempo de Missão é oportunidade para despertar a missionariedade de todos os cristãos, pois todos os batizados são discípulos missionários.

Esperamos que com as "Santas Missões" aconteça uma renovação espiritual em todas as comunidades. Que as pessoas que aproveitarem a oportunidade se renovem na fé. Que sejam redescobertos os valores cristãos que com o tempo são esquecidos.

Que Nossa Senhora interceda por todas as lideranças e por todo o povo que espera e se prepara para as "Santas Missões Capuchinhas". Em São Francisco e Santa Clara de Assis, Paz e bem!!!




Segue os locais e as datas das Missões:

Paróquia São José
Barra Funda - São Gabriel: 16 a 19/10
São Roque: 16 a 19/10
São Tarcísio: 16 a 19/10
São Sebastião: 16 a 19/10Santa Maria Gorette: 16 a 19/10

Serrinha - Santa Ana: 20 a 22/10

São Cristóvão: 20 a 24/10
Codal - Nossa Senhora Aparecida: 20 a 24/10

Matriz - São José: 20 a 26/10




Paróquia Nossa Senhora Aparecida
Lagoinha - N.S. Aparecida: 30/10 a 01/11
Ponte Queimada – Bom Jesus: 30/10 a 01/11
Santa Luzia – Santa Maria: 30/10 a 01/11

Água Esperança – Santa Bárbara: 02 a 04/11
Santa Terezinha: 02 a 04/11
São Salvador – Imaculado Coração de Maria: 02 a 04/11

Roselito – N.S. Aparecida: 05 a 09/11
Vila Bonita – Sagrada Família: 05 a 09/11
Assentamento – N. S. de Lourdes: 05 a 09/11
Ponte Nova – N. S. das Graças: 05 a 09/11
Assentamento – Cristo Rei: 05 a 09/11

Fazendo Ouro Fino – Santa Rita de Cássia: 10 a 14/11
Km 2 – São Cristóvão: 10 a 14/11
Jacaré – Santa Luzia: 10 a 14/11

Matriz – N. S. Aparecida: 10 a 14/11



CONFIRA MAIS ASSUNTOS EM NOSSOS BLOGS



VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

domingo, 27 de maio de 2012

Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vós dará força



RCC Foz


MAS DESCERÁ SOBRE VÓS O ESPÍRITO SANTO E VOS DARÁ FORÇA



Esta promessa de Jesus Cristo, não foi apenas para uma época e para um determinado grupo de pessoas, ela se estende e se atualiza em nossos dias “Tudo o que o novo testamento escreve a propósito dos carismas que apareceram como sinais visíveis da vinda do Espírito Santo não é mais história antiga apenas, encerrada para sempre: esta história torna-se hoje vibrante de atualidade.” (RATZINGER E MESSORI, 1985). Para muitos cristãos, Pentecostes foi apenas um acontecimento que ficou encerrado no passado e mesmo com a insistência da Igreja para que o Espírito Santo seja melhor estudado e conhecido, muitos ainda vivem na condição dos discípulos de Éfeso “ Recebestes o Espírito Santo, quando abraçastes a fé? Responderam-lhe: Não, nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo!”. (Cf. Atos 19,2) Um número expressivo de cristãos da atualidade professam a sua fé nesta condição, mesmo tendo recebido o batismo por meio do sacramento vivem a sua vida como se não houvesse um Espírito Santo. Em uma época marcada por fortes mudanças e pelo apelo de uma sociedade que insiste viver a sua vida sem Deus, assistimos a humanidade tendo sua fé sufocada e nem sempre disposta a buscar no Espírito Santo as forças que em muitos momentos da vida nos falta. A violência, o desemprego, as doenças, a miséria, a corrupção, as injustiças e as desigualdades desorientam o homem de Deus e este sem saber o que fazer e a quem recorrer passa a viver uma vida de abatimento como em outras épocas “Foi isso um motivo de desolação em extremo para todo o Israel. Príncipes e anciãos gemeram, jovens e moças perderam sua alegria e a beleza das mulheres empanou-se. O recém-casado lamentava-se, e a esposa chorava no leito nupcial. A própria terra tremia por todos os seus habitantes e a casa de Jacó cobriu-se de vergonha.”. (Cf. I Mac 1, 26-28). A força que o homem precisa para avançar diante das realidades que o abatem é a atualização da presença do Espírito Santo em sua vida. O homem moderno busca resolver seus problemas fazendo uso de estratégias humanas, porém com facilidade é vencido e os resultados da “derrota” é a decadência da sociedade, do homem e da família. Atualizar a promessa da vinda do Espírito Santo na vida do homem é poder vencer os desafios que a humanidade enfrenta sem perder sua identidade. Assim como o cumprimento desta promessa na vida dos Apóstolos os transformaram em homens de coragem, também em nossas vidas pode surtir o mesmo efeito. Em meio a uma onda de desajustes, descontrole e inquietude no coração do homem, aquele que busca se manter inabalável precisa viver seu perene Pentecostes. Atualizar Pentecostes a cada dia é viver uma vida repleta do “conforto do Espírito Santo”. Que nesta celebração do dia de Pentecostes, o Espírito Santo penetre o coração do homem e o leve a viver com autenticidade a sua vocação de batizado testemunhando em meio as ameaças que sofre que Jesus Cristo e o Senhor!

“Nós vivemos na Igreja um momento privilegiado do Espírito. Procura-se por toda a parte conhecê-lo melhor, tal como a Escritura o revela. De bom grado as pessoas se colocam sob a sua moção” (EVANGELLI NUNTIANDI. N. 75).

Paulo Batista (Coordenador Diocesano do Ministério De Pregação RCC/Foz)



VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

domingo, 20 de maio de 2012

O destino do homem novo.





DISSE JESUS:

”Quem acreditar na minha palavra e for batizado será salvo, e quem não acreditar, será condenado”.

O DESTINO DO HOMEM NOVO!


Antes de voltar para o Pai. Jesus reuniu os discípulo e confiou-lhes a continuidade de sua missão. “Vão pelo mundo inteiro e anunciem a Boa Notícia”.
Agora é nossa vez. As necessidades continuam, e a missão não pode parar. Deus espera que todo homem e toda mulher, conhecendo sua palavra, busquem seu Reino de amor e de justiça e estejam à sua direita na glória eterna, com Jesus.

Jesus volta ao Pai, mas sem deixar de estar presente no mundo, agindo por meio dos cristãos. Quem se deixa guiar pelo Espirito de Cristo recebe dons e sabedoria para amar a Deus e renunciar ao mal. Acolhemos a palavra, pois a missão de Jesus precisa continuar em cada um de nós.

A celebração semanal da Eucaristia nos lembra nossa missão:

mostrar ao mundo, governado pelo egoísmo, a salvação que vem do amor, do humilde serviço gratuito a todos. “Este mundo dilacerado por discórdias”, só será a mesa de irmãos se a gente fizer “O mesmo que Ele fez naquela Ceia derradeira”, partiu-se em pedaços e dar o sangue pelos pecadores.



VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A difícil arte de conviver



Como é difícil a convivência com outras pessoas?

Porque será que é tão complicado viver ao lado de outras pessoas?

Às vezes não entendo o que acontece com relação a convivência com amigos, familiares e até relacionamento com a pessoa que a gente ama.
Diversas vezes faço tudo ao meu alcance para que as coisas deem certo, me dedico a fazer alguma coisa em relação a alguém, e simplesmente parece que tudo dá errado.

Esforço em viver bem e a não fazer nada que prejudique as pessoas a minha volta, mas muitas vezes, estas mesmas pessoas não enxergam isso como eu, e é comum haver sempre palavras que me fazem sentir mal e completamente arrependido de ter feito alguma coisa para essa pessoa.

Muitas vezes escuto coisas que nunca foi dito ou feito, e parece que estou fazendo um grande mal aquela pessoa que quero realmente ajudar.
Muitas vezes magoa e faz muito mal ouvir palavras que desaprovam o que esta sendo feito. Parece-me que quanto mais quero ajudar, mais estou fazendo algo de errado. E quanto mais próxima é a pessoa, mais a situação fica complicada.

Acho engraçadas algumas situações. As pessoas vem te pedir ajuda você se dispõe a ajudar e a fazer o melhor, mas muitas vezes isto não basta. Quanto mais é feito, mais a situação fica difícil.

Não é raro as vezes que você é enganado e é levado a prestar algum serviço achando que esta fazendo alguma coisa por que a pessoa precisa realmente do que esta pedindo. Sendo que mais tarde descobre que foi usado e foi ludibriado em beneficio de alguém.

Muitas vezes aquilo que é feito não é o suficiente para quem esta recebendo a ajuda, sempre ha o que reclamar, sempre a alguma coisa que esta fazendo errado na opinião de quem esta ajudando. Mas ai vem uma pergunta:

Por que a pessoa te pediu ajuda?

Se você ajuda, não esta fazendo tudo que pode, senão ajuda é pior ainda. Quem entende o ser humano?

O que fazer nesta situação?

Realmente não sei, penso em nunca mais ajudar ou fazer qualquer coisa para essa pessoa. Mas ai vem o pensamento em Deus, que você tem que sempre ajudar seu próximo, sempre fazer o bem. Mas confesso que é muito difícil fazer isto, meu coração pede para fazer, mas minha razão e amor próprio não querem.

Por isso, muitas vezes entendo o porquê de algumas pessoas negarem ajuda.
Cansaram de serem usadas para nada, muitas vezes fazendo mais do que deviam e gastando seu tempo para o beneficio de alguém que esta te enganando.

Embora também pense que se você fez de coração e boa vontade, Deus esta vendo e vai te dar sua recompensa pelo que fez. Na realidade é o que Ele acha que importa, fez sua parte e ajudou.

Também não faça nada a ninguém esperando alguma coisa em troca ou levar vantagem. Isto não é ajudar.

E peça a Deus que lhe de compreensão para entender estes problemas, por que no intimo de cada um, sabemos que é muito difícil aceitar determinadas coisas e atitudes de algumas pessoas.

Sentimo-nos traídos, magoados, ofendidos, e às vezes leva tempo para passar estas coisas no coração da gente.
Por mais difícil que seja a convivência, não tem como viver sem ela. Ninguém vive isolado neste mundo.

Embora seja muito complicado passar por estas situações, acho que aprendemos muito com tudo isso, mas que em várias ocasiões dá vontade de chutar o pau da barraca e mais alguma coisa, inclusive a pessoa. Isso dá mesmo!
Só mesmo pedindo a Deus muita compreensão e muita calma, qualidades que precisamos muito.


Marcelo Martins



VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

terça-feira, 8 de maio de 2012

O Exame



O Exame


Eu falando com Jesus:

-Tu usasses a coroa de espinhos?
- Sim.
-Como ela era?
- Não imaginas como ela era?
- Não perfeitamente.
- Vou te mostrar.

Jesus sai por um instante e retorna com ela na mão.
-Veja!
- Hum! Meu Deus! Minha Nossa Senhora! Isso ficou em cima de tua cabeça?
-Sim.
-Quantos espinhos tem?
- Não queres contar?


1-2-3-4-5-6-7-8-9-10-11-12-13-14-15-16-17-18-19-20-21-22-23-24-25-26-27-28-29-30-31-32-33-34-35-36-37-38-39-40-41-42-43-44-45-46-47-48-49-50-51-52-53-54-55-56-57-58-59-60-61-62-63-64-65-66-67-68-69-70-71-72-73-74-75-76-77-78-79-80-81-82-83-84-85-86-87-88-89-90-91-92...

Deeeeeeeeeeeeus!

- Quantos penetraram em tua cabeça?
-Quanto é a metade de 92?
-Deixa ver! Ah... 46.


-Então foram 46 espinhos que fincaram-se?
- Sim.
-Teve algum que ficou quebrado dentro de teu couro Jesus?
-Sim.
- Eles colocaram de leve?
- Depois de pôr em cima de minha cabeça, com o cabo de uma lança empurraram com toda a força.

- Meu Deus!!!

- E tu não queres compartilhar comigo a minha dor?
- Calei-me, fiquei sem resposta... Abaixei a cabeça.


José Santiago da Silva

Comunidade São Cristóvão


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

Viver em PAZ




Viver em PAZ


Como é difícil viver e desejar paz a alguém nesta vida. Falamos muito de paz da boca para fora, mas na primeira oportunidade já estamos querendo fazer uma guerrinha.
Basta alguma coisa não ser de nosso agrado e já começamos a reclamar, praguejar, ofender, fofocar.
Isto não é fazer uma guerra?
Sempre tem um alvo, sempre é alguém. Dai já imaginamos mil maneiras de provocar, cutucar, e esperar uma reação para iniciar um bate boca, e até mesmo uma situação mais séria.
Que paz é essa que queremos?
Cada um tem uma maneira de ver esta paz. Estou em paz com determinada pessoa só se ela fizer e estiver de acordo com minhas opiniões e o que eu acho certo, senão for assim, pra mim não serve ai já desanda tudo.
Somos egoístas até nisso. Eu estou certo e as outras pessoas estão erradas, se concordarem comigo eu vivo em paz e amor com elas. Quanta hipocrisia!
A paz que é falada muitas vezes são palavras perdidas ao vento, sem significado, desejamos, mas muitas vezes não a vivemos e nem a queremos.
Chegamos ao cumulo de, por exemplo, na missa mesmo, desejo a paz a alguns, mas se estiver ao meu lado quem eu não gosto ou quem não vou muito com a cara, disfarço e não cumprimento de maneira alguma. Vai me dizer que nunca fez isto?
Grande paz hein?
E depois ainda temos o descaramento de dizer que somos de paz, que a melhor coisa é viver em harmonia. Escolhemos com quem queremos viver bem e em paz, selecionamos as pessoas de acordo com os interesses e conveniência para vivermos esta paz.
E com quem não se enquadra em nossas regras é guerra mesmo.
Como que podemos desejar viver em paz se muitas vezes em nosso interior esta tendo uma guerra?
Não é possível fazer isto acontecer estando desta forma, deixamos muitas vezes aflorar sentimentos e opiniões sobre pessoas e situações que geram discórdia e discussões que fatalmente só terminam em uma guerra. Guerra de palavras, ofensas, mal intenções, tudo de ruim aflora neste momento.
Mas sempre vai haver os que dizem:
“eu não levo desaforo para casa”
“Comigo escreveu, não leu o pau comeu”
“Sou macho, e macho que é macho não afina”
Quanta besteira! Isto não passa de ignorância e prepotência, ser homem, ou que seja, ser mulher de verdade, é justamente dominar seus maus instintos, é ter consciência de que determinadas palavras e ações nestas horas só servem para gerar mais problemas e sofrimentos.
Descubra viva e exercite sua paz interior, e ai sim pode dizer que está em paz com seu próximo, pode realmente desejar, e vivenciar a paz que tanto almeja. Sem palavras ditas ao vento, que se perdem sem nada significar, mas quando se descobre a paz verdadeira, vê que ela tem significado e é autentica.
Espelhe-se em quem é a paz em pessoa e a viveu no meio de nos, Viva a paz de Deus, procure por ela, exercite-a, acredite nela. Por que de outra maneira jamais seremos capazes de ter esta paz tão desejada.
A paz de Deus não é falsa e nem tem interesse, ela é simples, direta, objetiva, produz resultados na hora. Talvez seja por isso que seja tão complicado vive-la e compreende-la. Deus é simples, Ele não complica, Ele não dificulta as coisas, nós sim.
Aprendamos a reconhecer que precisamos de muito ainda para vivenciar esta paz de que tanto queremos.
Precisamos ver e enxergar nosso próximo como a nós mesmo, senão gosto de ser xingado, agredido, mal falado, por que fazer isso com outra pessoa.
Há um ditado antigo “Quem bate esquece, Mas quem apanha não”.
Por que tem que haver alguém que bate e alguém que apanhe?
Vamos parar para pensar um pouco:
Se quero a paz, não posso querer só para mim, como criatura temente a Deus, é minha obrigação e dever fazer com que essa paz aconteça e seja vivida.


Marcelo Martins


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

Na antiga cidade de Lanciano na Itália





Na antiga cidade de Lanciano na Itália; um povoado antiquíssimo que significa do primitivo Anxa para Anxia, Anxanum, Ansanum, Anciano (que significa precisamente "ancião", "velho"); conserva nos últimos doze séculos o primeiro e maior Milagre Eucarístico da Igreja Católica.

Esse Prodígio aconteceu no oitavo século de nossa era, por causa da dúvida de um Monge basiliano sobre a presença Real de Jesus na Eucaristia.


HISTÓRICO:

Por volta do ano 700, depois de Cristo, na cidade italiana de Lanciano, viviam no mosteiro de S. Legoziano os Monges de S. Basílio e entre eles havia um que acreditava mais na sua cultura mundana do que nas coisas de Deus. Sua fé parecia vacilante, tinha dúvida de que a hóstia consagrada fosse o verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho o Seu verdadeiro Sangue...

Certa manhã, celebrando a Santa Missa, mais do que nunca atormentado pela sua dúvida, após proferir as palavras da Consagração, ele viu a hóstia converter-se em Carne viva e o vinho em Sangue vivo. Sentiu-se confuso e dominado pelo temor, diante de tão espantoso milagre, permanecendo longo tempo transportado a um êxtase verdadeiramente sobrenatural. Até que, em meio a transbordante alegria, o rosto banhado em lágrimas, voltou-se para as pessoas presentes e disse:

"Ó bem-aventuradas testemunhas diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santo Deus quis desvendar-se neste Santíssimo Sacramento e tornar-se visível aos vossos olhos. Vinde, irmãos, e admirai o nosso Deus que se aproximou de nós. Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!"


A estas palavras as testemunhas se precipitaram para o altar e começaram também a chorar e pedir misericórdia. Logo a notícia se espalhou por toda a pequena cidade, transformando o Monge num novo Tomé.

A Hóstia-Carne, como hoje se observa muito bem, tem o tamanho da hóstia grande atualmente em uso na Igreja Latina. É ligeiramente escura e quando olhada contra a luz adquire um colorido róseo.

O Sangue está coagulado em cinco glóbulos irregulares e diferentes um do outro em sua forma e tamanho tem cor de terra tendente ao ocre. Desde 1713 a Carne está conservada num artístico Ostensório de Prata, finamente cinzelado, estilo napolitano. O Sangue está contido numa rica e antiga ampola de cristal de rocha.

Os Frades Menores Conventuais custodiam o Milagre desde 1252, por determinação do Bispo de Chieti, Laudulfo, e por Bula Pontifícia de 12.05.1252. Antes disso, executavam essa tarefa os Monges Basilianos até 1176 e os Beneditinos de 1176 a 1252.

Em 1258 os Franciscanos construíram o Santuário atual que em 1700 sofreu uma transformação do estilo românico-gótico para o barroco.


A ANÁLISE CIENTÍFICA.


Na primeira figura, à direita, (Eosine x 200) vemos o aspecto histological total de uma amostra da Carne com fibras, com a mesma orientação longitudinal que ocorre nas camadas de superfície exteriores do coração.

Na segunda figura, (Mallory x 250), vemos algo que pode ser, muito próximo, a uma filial do nervo vagal.


Na terceira figura, (Mallory x 400) evidencia-se do aspecto "áspero" do endocárdio.

Na quarta figura, vemos quatro mini-figuras que exibem os testes reativos que comprovam que o sangue pertence ao grupo AB.


Nesta figura, atesta-se o teste padrão "electro-phoretic" de proteínas do sangue (fotômetro de Cromoscan). Comprova que o sangue está vivo (fresco)!

Aos vários reconhecimentos eclesiásticos, feitos em fins de 1574, seguem-se em 1970-1971 - e retomados em 1981 - os reconhecimentos científicos, executados pelo prof. Edoardo Luioli (livre docente em Anatomia e Istologia Patológica e em Química e Microscopia Clínica), coadjuvado pelo prof. Ruggero Berteli da (Universidade de Siena).

As análises, procedidas com absoluto rigor científico e documental de uma série de fotografias ao microscópio, deram estes resultados:

- A Carne é carne verdadeira. O Sangue é sangue verdadeiro.
- A Carne e o Sangue pertencem à espécie humana.
- A Carne pertence ao Coração em sua estrutura essencial.
- Na Carne estão presentes, em secções, o miocárdio, o endocárdio, o nervo vago e, - pela expressiva espessura do miocárdio, o ventrículo cardíaco esquerdo.
- A Carne e o Sangue pertencem ao mesmo grupo sanguíneo AB. (*)
- No Sangue foram encontradas as proteínas normalmente existentes e nas proporções percentuais idênticas às encontradas no sangue normal fresco.
- No Sangue foram encontrados também os minerais cloro, fósforo, magnésio, potássio, sódio e cálcio.
- A conservação da Carne e do Sangue miraculosos, deixados em estado natural durante doze séculos e expostos aos agentes físicos, atmosféricos e biológicos constitui um Fenômeno Extraordinário.

Outro detalhe inexplicável: pesando-se as pedrinhas de sangue coagulado (e todos são de tamanhos diferentes) cada uma delas tem exatamente o mesmo peso das cinco pedrinhas juntas! Deus parece brincar com o peso normal dos objetos.

E antes mesmo de redigirem o documento sobre o resultado das pesquisas, realizadas em Arezzo, os Doutores Linoli e Bertelli enviaram aos Frades um telegrama nos seguintes termos:

" Et Verbum caro factum est" = "E o Verbo se fez Carne!"

Concluindo, pode-se dizer que a Ciência, chamada a manifestar-se, deu uma resposta segura e definitiva a respeito da autenticidade do Milagre Eucarístico de Lanciano.

(*) Mesmo tipo sangüíneo encontrado na análise do Santo Sudário de Turim.


O TESTEMUNHO DE UM SACERDOTE

Lanciano: O milagre Eucarístico e a Ciência


Nossos sacrários mantêm entre nós a realidade da Encarnação: "O Verbo se fez carne e habitou entre nós..." E habita ainda verdadeiramente presente entre nós, não somente de uma maneira espiritual, mas com seu próprio Corpo – "Ave verum corpus, natum de Maria Virgine" canta a Igreja diante do SS. Sacramento: "Salve verdadeiro corpo, nascido da Virgem Maria, corpo que sofreu verdadeiramente e foi verdadeiramente imolado pela salvação dos homens".

Esta presença real da carne de Cristo (é uma carne viva, unida à alma e a divindade do Verbo, pois Jesus esta hoje ressuscitado) é admiravelmente manifestada pelo milagre de Lanciano. Um milagre que dura 12 séculos e que a ciência acaba de examinar, e diante do qual, ela teve que se inclinar.

Sim, um milagre, e bem destinado ao nosso tempo de incredulidade. Pois, como diz São Paulo, os milagres são feitos não para aqueles que crêem, mas para os que não crêem.

Ora, hoje em dia, um certo número de cristãos da Presença Real, mesmo depois que o Papa Paulo VI, no documento " Mysterium Fidei", recordou-lhes claramente este dogma. Querem admitir, a exemplo dos protestantes, apenas um presença espiritual do Cristo na alma daquele que comunga; mas os sinais sacramentais do pão e do vinho consagrados seriam puros símbolos, tal como a água do batismo, que não é e não permanece senão simples água, ainda que significando e realizando pela palavra que a acompanha – a purificação da alma.

Depois da comunhão, as hóstias que não houvessem sido consumidas, dizem eles, não seriam mais, nesse caso, senão pão, podendo ser atiradas fora como coisas profanas... A própria discrição com que, em certas igrejas, cercam o sacrário, já manifesta esta falta de fé profunda na presença real, e portanto, na palavra onipotente do Cristo: "Isto é meu Corpo! Isto é meu sangue!" Eis porque Deus permitiu para todos que duvidam da presença eucarística do Cristo ou que a negam, que um milagre, que dura há mais de 12 séculos, fosse nos últimos anos, posto em evidência e verificado pela própria ciência.

Por minha parte, eu ouvira falar do milagre de Lanciano, mas o fato me havia parecido tão forte, que desejei tomar conhecimento dele e julgá-lo por mim mesmo no próprio local. A pequena cidade Italiana de Lanciano nos Abrozzes encontra-se a 4 km da estrada de rodagem Pescara-Bari, que contorna o Adriático, um pouco ao sul da Pescara e de Chies. Em uma igrejinha desta cidade, igreja dedicada a S. Legoziano ( que se identifica com S. Longiano, o soldado que transpassou o coração de Cristo com a lança na cruz).

No VIII século, um monge basiliano durante a celebração da Missa, depois de ter realizado a dupla consagração do pão e do vinho, começou a duvidar da presença na hóstia e no cálice, do Corpo e do Sangue do Salvador. Foi então que se realizou o milagre: diante dos olhos do Padre, a hóstia se tornou um pedaço de carne viva; e no cálice o vinho consagrado torna-se verdadeiro sangue, coagulando-se em cinco pedrinhas irregulares de formas e tamanhos diferentes. Conservaram se esta carne e este sangue milagrosos, e no correr dos séculos várias pesquisas eclesiásticas foram realizadas.

Quisera, em nossos dias, verificar a autenticidade do milagre, e 18 de novembro de 1970, os Frades Menores Conventuais que têm a seu cuidado a igreja do Milagre decidiram, com a autorização de Roma, a confiar a um grupo de peritos a análise científica daquelas relíquias, datadas de doze séculos. As pesquisas foram feitas em laboratório, com estrito rigor, pelos professores Linoli e Bertelli, este último da Universidade de Siena. A 4 de março de 1971, estes cientistas davam suas conclusões, que em inúmeras revistas de ciência, do mundo inteiro divulgaram em seguida. Ei-las:

"A Carne é verdadeiramente carne. O Sangue é verdadeiro sangue. Um e outro são carne e sangue humanos. A carne e o sangue são do mesmo grupo sangüíneo (AB). A carne e o sangue são de uma pessoa VIVA. O diagrama deste sangue corresponde a de um sangue humano que tenha sido retirado de um corpo humano NAQUELE DIA MESMO. A Carne é constituída de tecido muscular do CORAÇÃO (miocárdio). A conservação destas relíquias, deixadas em estado natural durante séculos e expostas à ação de agentes físicos, atmosféricos e biológicos, permanece um fenômeno extraordinário".

Fica-se estupefato diante de tais conclusões, que manifestam de maneira evidente e precisa a autenticidade deste milagre eucarístico. Antes mesmo de as darem a conhecer de modo oficial, os peritos, no fim de sua analises, enviaram aos Padres Franciscanos de Lanciano o seguinte telegrama: " Et Verbum caro factum est" (E "o Verbo se fez carne.") Telegrama este, que é um ato de fé.

Outro detalhe inexplicável: pesando-se as pedrinhas de sangue coagulado (e todos são de tamanhos diferentes) cada uma delas tem exatamente o mesmo peso das cinco pedrinhas juntas! Deus parece brincar com o peso normal dos objetos.

Inútil dizer-vos que nesta igreja, celebrei a Missa votiva do Santíssimo Sacramento com uma fé renovada: o senhor, por meio de tal milagre vem, verdadeiramente, em socorro de nossas incredulidades.

E depois que foram conhecidas as conclusões dessa pesquisa científica, os peregrinos vem de toda a parte venerar a Hóstia que se tornou carne e o vinho consagrado, que se tornou sangue.

Quanto a mim dois fatores me espantam. O primeiro é que se trata de carne e sangue de uma pessoa VIVA, vivendo atualmente, pois que esse sangue é o mesmo que tivesse sido retirado, naquele dia mesmo, de um ser vivo!

É bem uma prova direta de que Jesus Cristo ressuscitou verdadeiramente, que a Eucaristia é o Corpo e o Sangue de Cristo glorioso, assentado a direita do Pai e que, tendo saído do túmulo na manhã da Páscoa, não pode mais morrer.

Tantas tolices tem sido ditas, nesses últimos anos, contra a ressurreição do Cristo! Algum, desejariam, com emprenho que essa ressurreição não fosse senão um símbolo, elaborado como que um mito pela piedade muito ardente dos primeiros cristãos!... Ora, eis eu, a ciência vem de certo modo, em nosso socorro. Foi verdadeiramente na carne que o Cristo morreu e foi verdadeiramente também na carne, que Jesus ressuscitou no terceiro dia. É a mesma Carne – verdadeira carne nos é dada vida na Eucaristia, para que possamos viver da vida de Cristo! Não é a carne de um distante cadáver, mas uma carne animada e gloriosa. Portanto, vendo a Hóstia consagrada, posso dizer como o Apóstolo Tomé, oito dias depois da Páscoa quando colocou os dedos nas chagas de Cristo "Meu Senhor e meus Deus" é bem a carne viva do Deus vivo!

Um segundo fato impressiona-me ainda mais: a Carne que lá está é a carne do Coração. Não a carne de qualquer parte do Corpo adorável de Jesus, mas a do músculo que propulsiona o Sangue – e por tanto a vida – ao corpo inteiro, do músculo que é também o símbolo mais manifesto e o mais eloqüente do amor do Salvador por nós. Quando Jesus se entrega a nós na Eucaristia, é verdadeiramente seu próprio Coração que ele nos da a comer, é ao seu amor que nós comungamos, um amor manso e humilde como esse Coração mesmo, um amor poderoso e forte mais que a morte, e que é o antídoto dos fermentos de morte física e espiritual que carregamos em nossa "carne de pecado".

A Eucaristia é, na verdade, o dom por excelência do Coração de Jesus. S. João nos diz no começo do capítulo XIII de seu Evangelho, antes de nos falar do preparativos da ultima Ceia de Jesus: "Tendo amado os seus que estavam no mundo. Ele os amou ate o fim". Não tanto querendo significar: ate o fim de sua vida terrestre, mas até os últimos excessos de onde poderia chegar a ternura de um Deus feito homem, do Amor infinito, tornando carne: “Meu Coração é tão apaixonado de amor pelos homens" dirá um dia o Cristo em Parayle-Monial, revelando seu Coração a Santa Margarida Maria.

Uma paixão que o conduziu a cruz, que torna hoje presente sobre nossos altares em nossos sacrários e até em nossos corações. “Está declarado em nosso Credo que Jesus, depois de sua morte, desceu aos infernos". Ressuscitado vivo, ele ai desce ainda hoje: ele vem à lama de nossos corações para arrancá-los dessa lama. Ele vem a esses lugares de morte eterna. Ele vem em nossos corações, nos quais entrou o pecado – arrancar-nos da morte eterna e fazer-nos viver de sua vida divina. Seu Coração imaginou tudo isso, para testemunhar-nos – e de maneira singularmente eficaz – seu afeto se limites. Guardemos isto, em todo o caso: na Eucaristia eu recebo o Cristo todo inteiro, mas é verdadeiramente que se da e que eu como.

Não tínhamos também nós, necessidade de revigorar a nossa fé na Eucaristia? E não foi sem razão que Deus permitiu que o milagre de Lanciano, antigo de 12 séculos e sempre atual, nos fosse apresentado hoje pela própria ciência, por esta ciência que alguns queriam colocar em oposição com a fé ou que a pudesse substituir.

Fiz questão de comunicar-vos as reflexões que me inspirou o conhecimento deste milagre, e a emoção profunda que ele produziu em minha alma. Agora que me aproximo do SS. Sacramento com renovado respeito à ação de graças, adoração, amor renovados. E não duvido que vos tendo comunicado o que eu mesmo descobri em Lanciano, não tenhas também vós, diante da divina Eucaristia um sentimento mais vivo da presença do Verbo feito Carne que vem habitar em nós, o Cristo ressuscitado, que nos ama com uma ternura infinita entre tanto humana.

Jesus o prometeu: "Eis que estou convosco até a consumação dos séculos. Sim, até o fim do mundo. Ele, o Verbo tornado Carne, desce em nossa carne e nos fez viver de sua vida eterna e gloriosa...


Padre Jean Ladame (Chenoves 71940 SAINT BOIL, França)

Traduzido da revista "La Revue du Rosaire", dos PP. Dominicanos de Saint-Maximin


SEGUNDO A SAGRADA
ESCRITURA:
Evangelho de São João 6, 28-60.


“Perguntaram-lhe: que faremos para praticar as obras de Deus”? Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou. Perguntaram eles: Que milagre fazes tu, para que o vejamos e creiamos em ti? Qual é tua obra? Nossos pais comeram o maná no deserto, segundo o que está escrito: Deu-lhes de comer o pão vindo do céu (Sal 77,24). Jesus respondeu-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu, mas o meu Pai é quem vos dá o verdadeiro pão do céu; porque o pão de Deus é o pão que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe: Senhor dá-nos sempre deste pão!

Jesus replicou: Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede. Mas já vos disse: Vós me vedes e não credes... Todo aquele que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim não o lançarei fora. Pois desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. Ora, esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não deixe perecer nenhum daqueles que me deu, mas que os ressuscite no último dia. Esta é a vontade de meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e nele crê, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

Murmuravam então dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu. E perguntavam: Porventura não é ele Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe conhecemos? Como, pois, diz ele: Desci do céu? Respondeu-lhes Jesus: Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o atrair; e eu hei de ressuscitá-lo no último dia. Está escrito nos profetas: Todos serão ensinados por Deus (Is 54,13). Assim, todo aquele que ouviu o Pai e foi por ele instruído vem a mim. Não que alguém tenha visto o Pai, pois só aquele que vem de Deus, esse é que viu o Pai. Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais, no deserto, comeram o maná e morreram. Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo.

A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode esse homem dar-nos de comer sua carne? Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeira uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. Quem come minha carne e bebe meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai que me enviou vive, e eu vivo pelo Pai, assim também aquele que comer a minha carne viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Não como o maná que vossos pais comeram e morreram. Quem come deste pão viverá eternamente.

Tal foi o ensinamento de Jesus na sinagoga de Cafarnaum. (Jo 6, 28-60)

Perguntaram eles: Que milagre fazes tu, para que o vejamos e creiamos em ti? (Jo 6, 30).

É o maior milagre que acontece diariamente sobre o altar em cada Santa Missa através do sacerdócio ministerial ordenado.

Pelas palavras do Sacerdote ocorre a TRANSUBSTANCIAÇÃO de maneira invisível, o pão e o Vinho ofertados, são transformados pelo ESPÍRITO SANTO, na Carne e no Sangue Vivo de JESUS, embora permaneçam as aparências exteriores de pão e vinho.

É o verdadeiro sacrifício do calvário de JESUS que é renovado em cada Santa Missa. A vítima que é oferecida ao Pai; em reparação de nossos pecados.

Dessa forma Deus está materialmente visível no meio de nós.


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

domingo, 6 de maio de 2012

Eu sou a videira verdadeira.



DEUS CONOSCO

Crescimento e tensões na Igreja

Conflitos e tensões, tanto em nível interno como externo, sempre farão parte da vida e da caminhada das comunidades cristãs. Guardando com fé a palavra de Jesus e enraizadas. Nele pela comunhão fraterna, as comunidades cristãs encontrarão forças para enfrentar esses desafios e tornarem-se videiras fecundas, produzindo frutos de vida e salvação.

Nem sempre vivemos entre nós o amor fraterno, mandamento maior de Jesus. Rompemos nossa ligação com Ele e já não somos capazes de produzir os frutos que Deus espera de nós.

Como os ramos não podem produzir frutos se não estiverem ligados ao tronco e às raízes da arvore, assim também nós; sem uma profunda relação de amor com Jesus e de comunhão fraterna entre nós, seremos uma comunidade cristã estéril, sem alegria e sem vida.

Palavras de Jesus - Evangelho (Jo 15, 1-8)

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos;

“ Eu sou a videira verdadeira e meu pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais frutos ainda.

Vós que estais limpos por causa da palavra que eu vos falei.

Permanecei em mim e eu permanecerei em vós.

Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podereis fazer.

“Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Rais ramos são recolhidos , lançados no fogo e queimados.

Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vós será dado.

Nisto meu Pai é glorificado; que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

sábado, 5 de maio de 2012

VIDA




O que é VIDA?

Vida que nos faz feliz,
Vida que nos faz tristes.
Vida que nos dá disposição,
Vida que nos cansa.

Vida que nos levanta,
Vida que nos derruba...
Vida que nos engrandece,
Vida que nos humilha...

Vida que nos faz sonhar,
Vida que nos trás a realidade dura e crua..
Vida que nos orienta,
Vida que nos deixa completamente perdidos...

Vida, tão bela e tão triste ao mesmo tempo.
Várias vidas vividas em uma só,
Vida feliz, vida triste, vida realizada, Vida Perdida...
Quantas vidas entrelaçadas ao mesmo tempo em uma Vida.

Vida para ser vivida com todo esplendor,
Vida abençoada, vida sofrida,
Seja o que for,
Viva sua VIDA COMO TEM QUE SER, viva a VIDA.


Marcelo Martins


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

quinta-feira, 3 de maio de 2012

uma pequena reflexão




Minha vida não tem sido muito fácil, mas quanto mais vivo e passo por problemas, mais tenho certeza na presença de Deus em minha vida. Sei que ele esta comigo nas horas mais complicadas e difíceis, sinto sua presença e seu auxilio, sua ajuda em todos os sentidos. Não sei como explicar, mas vem uma certeza do que tenho que fazer e de que tudo vai dar certo, é uma confiança em mim mesmo e principalmente neste Deus que existe e é maravilhoso.

Por isso às vezes paro para pensar como a gente é ingrato com Deus. Não compreendemos muitas vezes as situações que estamos passando e o que mais fazemos é descontar Nele toda a raiva e a impotência diante do que estamos vivendo naquele momento. Falamos mal, maldizemos, ofendemos, fazemos acusações sem sequer sabermos o porquê de estar acontecendo aquilo conosco. Estou dizendo isto por que já fiz muito. Tenho consciência que ofendi muito a Deus com minhas palavras e atitudes, já fui muito ingrato, prepotente, arrogante, e mais algumas coisas que é bom nem falar. Quis ser o dono da verdade e dar ordens a Deus (coitadinho de mim), querendo que fosse feito a minha vontade e não a de Deus, como se eu soubesse o que é melhor para mim. Quanta ingenuidade de minha parte, mas até nessa situação Deus esta PRESENTE E É MISERICORDIOSO COM A GENTE, nos acompanha e nos protege, ainda mais nestas horas de dificuldades.

Agradeço a Deus por me dar a chance de ver o quanto sou pequeno e cheio de defeitos. O quanto sou dependente de sua graça e boa vontade. O quanto preciso dele para viver, mesmo que em algumas horas eu me ache o tal (quanta arrogância). Obrigado meu Deus por minha vida e meus problemas, só assim estou descobrindo o quanto o Senhor significa em minha vida. Que seja feita sua vontade e não a minha, que eu aprenda e entenda que é o Senhor que esta no comando de minha vida. Que eu compreenda, que se creio e estou disposto a segui-lo, também compreenda que Ele só quer meu bem e minha felicidade.

Como esse Deus que é amor vai querer outra coisa para quem é dele e crê em sua existência? Acredito e creio em Nosso Senhor Jesus Cristo, para isso fomos criados. Que vivamos esse amor para com Deus, por que Ele nos prova a cada dia que amanhece o milagre de nossa existência, o milagre da vida, que só Ele é capaz de nos dar.

Que eu entenda que para segui-lo terei que mudar minha vida, meus conceitos e minhas atitudes perante meu próximo e principalmente em relação ao que Ele significa.

Não é fácil abandonar um modo de vida que estamos acostumados a viver achando que esta tudo certo e correto.

Quando se começa a ouvir Jesus, a verdade é uma só. Começamos a abrir os olhos e ver que esse modo de vida muitas vezes não esta certo e nem leva a lugar algum. Aquilo que parecia correto e certo é muitas vezes motivo de sofrimento para a própria pessoa e os que vivem a sua volta.

Passamos a compreender o quanto aquele modo de vida esta errado perante Deus, o quanto estamos afastados Dele, quantas besteiras fazemos achando que estamos corretos.

Mas só conseguimos ver isso com clareza quando deixamos Ele nos falar, até nisso Deus é maravilhoso, ele nos respeita (coisa que muitas vezes nós não fazemos por Ele) e acata aquilo que queremos fazer, não nos força a nada, temos o direito de escolher o que queremos.

Como não acreditar e crer em sua existência?

Como nega-lo e achar que ele não existe?

Como duvidar deste Deus que é amor para com a humanidade?

Hoje em dia estamos nos afastando dos ensinamentos de Deus cada vez mais, estamos achando que tudo é normal e permitido. A inversão de muitos valores morais, conduta, tudo é liberado para ser feito e vivido.

Será que tudo podemos fazer mesmo? Será que realmente é do agrado de Deus este modo de vida desregrado e sem limites?

Para onde caminha nosso mundo e nossa fé neste Deus que criou tudo isso e nos deu de presente?

São perguntas que são muito difíceis de ser respondido, cada um de nós tem sua maneira de pensar sobre elas. Mas também é verdade, que se olhar para Deus e acatarmos seus ensinamentos, veremos que nada disso estaria acontecendo em nosso mundo.
Que Deus na sua imensa misericórdia e amor por nós nos proteja do que vem por ai. Que Ele nos ajude a fortalecer a fé e a confiança que é tão necessária para não nos perder neste mundo tão fora de suas leis e ensinamentos.


Marcelo Martins


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

terça-feira, 1 de maio de 2012

Explicação para algumas invocações à Santíssima Virgem Maria

Explicação para algumas invocações à Santíssima Virgem Maria



Tudo em Nossa Senhora conduz-nos a Seu divino Filho, e por meio Dele, à Santíssima Trindade, que é nosso fim último.

Quando não entende-se o real papel de Maria como colaboradora de nossa salvação pessoal, bem como da salvação universal, acha-se que a colocamos no lugar de Cristo. É verdade, Cristo é o ÚNICO Caminho, Verdade e Vida que nos conduz ao PAI, mas às vezes, por nosso descuido, nos perdemos do caminho e precisamos de setas que nos direcionem a voltar para o rumo certo, outras vezes nos enganamos sobre a verdade, escolhendo ilusões que nos abstraem, e necessitamos de uma voz que nos questione, ou mesmo estamos mortos e precisamos de uma mão que nos traga novamente a esperança da vida.

Este auxilio favorável é Maria. Ela não fica conosco, retidos, oh não! Imediatamente Ele nos leva ao Filho. Se Jesus é o Caminho para o Pai, Maria é o caminho até Jesus.
Ora, o próprio Deus traçou este itinerário: DO PAI —-> NOS VEIO O FILHO—-> NASCIDO NO VENTRE DE MARIA—-> QUE VEIO A NÓS. É de se supor que tal estrada feita pelo Filho, vindo do Eterno Pai, seja aquela que devemos fazer ao contrário: NÓS—>INDO POR MARIA—>ATÉ JESUS E POR MEIO DELE–> NOS UNIMOS AO PAI!

Como nos diz São Luis Maria Grinon de Montfort, amar Maria é imitar Jesus, que a amou como nenhum filho jamais soube amar sua mãe, visto que Jesus, sendo Deus, a amava com toda a potencia que um Deus é capaz de amar. Se nós, tão pecadores e limitados em nosso amor, temos tamanho carinho por nossa mãe, da qual chamamos dos mais carinhosos e ternos nomes, o que se dirá de Jesus, o Deus-Amor, como não terá Ele amado sua Mãe? Por mais que tentemos, nunca amaremos Maria como Jesus a amou! Se dizemos que Deus tem um amor especial por cada um de nós, como não terá sido o amor especial de DEUS-FILHO por sua Mãe!
Louvar Maria não diminui quem Deus é, pelo contrário! Imaginemos um artista que esforçou-se por fazer uma obra-prima, e quando esta é exposta no Museu, todos ao contemplá-la ficam estupefatos diante da sua beleza, e começam a exclamar: Que obra magnífica! Belíssima! Perfeita! Etc. Achado tal louvor a obra diminui ou aumenta o artista que a fez? Maria é a Obra- prima de Deus, e tudo o que a Nela engrandece quem Deus é.
A graça das graças, de onde vêm todos os privilégios de Maria, é ser Mãe de Deus feito Homem. Pelas prerrogativas do Filho, advêm todas as graças da Mãe, pois se conhece a árvore pelo fruto, e Jesus sendo o BENTIDO FRUTO, qual árvore não será Maria Santíssima? Sim, Ela é a bendita árvore que nos deu o bendito Fruto da nossa Salvação: JESUS! De ser Mãe de Deus, Maria é invocada sob diversos aspectos, por isso vamos colocar aqui alguns significados de invocações que são dirigidas à Maria:



ESPELHO DE JUSTIÇA: Justiça aqui entende-se em seu sentido mais amplo de santidade. Nossa Senhora é chamada assim porque Ela é um espelho da perfeição cristã. Toda perfeição se pode admirar Nela, da mesma forma que a luz do sol é refletida num espelho. Jesus é o SOL que é refletido perfeitamente por Sua Mãe Santíssima.


SEDE DA SABEDORIA: Nosso Senhor Jesus Cristo é a Sabedoria, pois sendo Deus, tudo sabe e tudo conhece. Ora, Nossa Senhora durante nove meses encerrou em seu ventre o Divino Filho, a Sabedoria do Pai, que nem o Universo pôde conter. Ela foi portanto a sede da Sabedoria, e continua a sê-lo, pois Nela encontramos infalivelmente a Nosso Senhor.



CAUSA DE NOSSA ALEGRIA: A alegria verdadeira não está somente no riso. Ás vezes, existem pessoas que mesmo rindo demasiadamente não são felizes. A maior alegria que uma pessoa pode ter é salvar-se e estar eternamente com Deus. Ora, antes da vinda de Nosso Senhor, o céu estava fechado para nós, ou seja, não tínhamos acesso à verdadeira felicidade. Foi o sacrifício do Calvário que nos reconciliou com Deus e nos abriu o céu e a verdadeira alegria novamente. Como foi por meio do sim de Maria que o Redentor veio a Terra, Maria Santíssima é, portanto causa de nossa maior alegria.



VASO ESPIRITUAL: Nada tem mais valor do que a verdadeira Fé. Na Paixão e Morte de Nosso Senhor, quando até mesmo os Apóstolos fugiram, duvidaram e o traíram, foi Nossa Senhora quem recolheu e guardou, como num vaso sagrado, o insigne Tesouro da Fé em Jesus.



VASO HONORÍFICO: Em nosso tempo, a honra quase não é considerada. Pelo contrário, muitas vezes a falta de caráter é louvada como virtude. Mas a honra vale muito aos olhos de Deus. Nossa Senhora guardou cuidadosamente todas as graças que recebeu de Deus, e manteve a honra do gênero humano decaído. Se não tivesse existido Nossa Senhora, ficaria faltando na criação quem representasse a perfeição da criatura, feita por Deus sua imagem e semelhança, fiel até o extremo heroísmo.



VASO INSGNE DE DEVOÇÃO: Devoto quer dizer dedicado a Deus. A criatura que mais dedicou-se e viveu em função de Deus foi Nossa Senhora, tendo-o feito de forma tal, que nunca existiu nem nunca existirá quem o faça como Ela.



ROSA MÍSTICA: A rosa é a rainha das flores. É aquela que possui de forma mais definida e esplêndida tudo quanto caracteriza uma flor. Igualmente, Nossa Senhora, no campo da vida espiritual ou mística, possui de forma mais esplendorosa tudo o que caracteriza a perfeição espiritual.



TORRE DE DAVI: Lemos na Sagrada Escritura que o Rei Davi tomou a fortaleza de Jerusalém dos Jebuseus e edificou a cidade em torno dela. Naturalmente o Rei Davi fortificou a cidade para que esta ficasse inexpugnável, a dotou de forte guarnição. A Igreja Católica é a Nova Jerusalém, e nela temos uma torre ou fortaleza que nenhum inimigo pode invadir ou destruir, que é Nossa Senhora. Ela constitui nosso ponto de maior resistência e melhor defesa contra os ataques do inimigo da nossa salvação. Por isso nesta invocação honramos a Nossa Senhora, reconhecendo que nunca houve, nem nunca haverá quem melhor defenda os fieis e defenda a honra de Deus que Ela.


TORRE DE MARFIM: O marfim é um material que tem características raras na natureza. Ele é ao mesmo tempo muito forte e muito claro. Igualmente Nossa Senhora é muito forte espiritualmente, a maior inimiga dos inimigos de Deus, e de uma pureza alvíssima. Assim Ela contraria a idéia falsa de que as coisas de Deus são puras, mas fracas, e as coisas impuras do mundo são fortes. Fortaleza, doçura e pureza encontram-se nesta criatura que é reflexo da Força e Pureza de Deus.



CASA DE OURO: O ouro é o mais precioso dos metais. Por isso quando desejamos dar algo de inestimável valor, a oferecemos em ouro- uma medalha de ouro numa competição, por exemplo. Se Deus quisesse habitar numa casa, a teríamos que fazer de uma forma inestimável, logo na terra o que mais teria dignidade seria o ouro. Mas o próprio Deus escolheu para si Maria, que tornou-se a Casa de ouro que acolheu o Salvador em seu ventre.



ARCA DA ALIANÇA: No Antigo Testamento, na arca da aliança ficavam guardadas as tábuas da Lei dadas por Deus a Moisés e um punhado de maná dado milagrosamente ao povo no deserto. Por isso lembrava as promessas e a proteção de Deus. Nossa Senhora é, no Novo Testamento, a Arca da Aliança, que trouxe em Si a Salvação e o Maná do Céu, Jesus Cristo, e é por assim dizer aquela que proteger o povo eleito e lembra as infinitas misericórdias de Deus para conosco.



PORTA DO CÉU: Nossa Senhora é invocada desse modo, pois foi por meio Dela que o Céu, Jesus Cristo, veio à Terra, e é por meio Dela que nos vêm todas as graças, visto que a graça das graças que é o próprio Cristo, nos veio por seu intermédio. Então através desta Porta nós temos acesso as graças que nos levam ao Céu. Assim ela favorece nossa entrada na Eterna Morada como uma porta favorece a nossa entrada num local.



ESTRELA DA MANHÃ: Pouco antes do nascer do Sol, quando a escuridão é maior e antes de clarear, aparece no horizonte uma estrela de maior claridade. Depois, quando as outras estrelas desaparecem sob a claridade da aurora, ela ainda permanece. Assim foi Nossa Senhora, pois seu nascimento significou que logo nasceria para o mundo o SOL DA JUSTIÇA, que é Jesus. E quando a Fé se perdia na escuridão até entre o povo eleito, Ela continuava a esperar e acreditar. Ela é modelo de perseverança na Fé e anúncio da Luz que virá.
Temos assim, resumidamente o significado de algumas invocações a Nossa Mãe do Céu. Que elas ajudem a que você ame ainda mais nossa mãezinha. Termino com a famosa oração de São Bernardo a Virgem Maria:



Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido a vossa proteção, implorando o vosso auxílio, e reclamando o vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado, pois, com igual confiança, ó Virgem das virgens, como à Mãe recorro e de vós me valho e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro a vossos pés; não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus, mas dignai-vos de as ouvir propícia e me alcançar o que vos rogo. À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém.


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG

FRASES de Santa Edith Stein SOBRE NOSSA SENHORA


FRASES de Santa Edith Stein SOBRE NOSSA SENHORA



”Cada mulher seja uma cópia da Mãe de Deus, seja uma esposa de Cristo, seja uma apóstola do Coração Divino. Todas, então, corresponderão plenamente à sua vocação feminina, independentemente das circunstâncias e das atividades exteriores nas quais realizam as tarefas desenvolvidas”.



”Se Maria é o protótipo da genuína feminilidade, a imitação de Maria deve ser o fim da formação da jovem”.



”A Virgem que guardava no seu coração cada palavra que Deus lhe dirigia, é o modelo das almas atentas nas quais é revivida a oração de Jesus Sumo Sacerdote”.



”A virtude do Espírito Santo cobriu a Virgem Maria enquanto esta, sozinha, rezava e realizou a Encarnação do Redentor”.



”Maria nos gerou segundo a vida da graça, dando-se totalmente, de corpo e alma, para ser a Mãe de Deus”.



”Que possamos voltar o olhar à Mãe de Deus, Maria, nas bodas de Caná. O seu olhar silencioso e perscrutador observam tudo e repara onde falta alguma coisa. E antes que alguém perceba e ocorra algum embaraço, ela já prestou a sua ajuda. Encontra meio e modos dão as indicações necessárias, e isso tudo em silêncio, sem deixar perceber nada”.


”Maria, hoje permaneci contigo sob a cruz e jamais sentira tão claramente que foi sob a cruz que te tornaste nossa Mãe. Como a fidelidade de uma mãe da terra não escutaria solícita a última vontade do filho?”.

”Maria, tu nos conheces a todos: nossas feridas, nossas chagas, tu conheces também o esplendor celeste que o amor de teu Filho quer difundir sobre nós na claridade eterna. Assim, guia solícita nossos passos”.


Santa Teresa Benedita da Cruz
(Edith Stein)


VÍDEOS INDICADOS POR NOSSO BLOG
Início Div flutuante centro da tela.Liturgia CNBB } Div flutuante esquerda da tela.Áudio da Missa } }